Consumo pela internet deve crescer 25% e movimentar R$ 23,4 bi em 2012

http://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/consumo-pela-internet-deve-crescer-25-e-movimentar-r-234-bi-em-2/n1597692330193.html

Compras por meio de smartphones e tablets, que hoje são só 1%, devem crescer acentuadamente nos próximos anos

Claudia Facchini, iG São Paulo | 13/03/2012 14:14

Notícia anterior Executivo do PayPal morre ao ser atingido por trem no Vale do Silício
Próxima notícia Consumo pela internet deve crescer 25% e movimentar R$ 23,4 bi em 2012

Texto:

Foto: Getty Images Ampliar

Consumo por meio de smartphones e tablets deve crescer acentuadamente nos próximos anos

As vendas pela internet deverão movimentar R$ 23,4 bilhões em 2012, cifra 25% maior que em 2010, quando o comércio eletrônico cresceu 26% e movimentou R$ 18,7 bilhões. As estimativas são da empresa de consultoria e-bit, do grupo Buscapé, e consideram apenas a aquisição de bens. Os números não incluem a comercialização de passagens áreas, veículos e serviços, como a venda de ingressos.

Agora, a nova fronteira do varejo online são os dispositivos móveis, como smartphones e tablets, além das ferramentas de marketing comportamental, que tentam decifrar como os consumidores se comportam, avalia o diretor do e-bit, Pedro Guasti.

A consultoria ainda fará um estudo sobre o consumo por meio de dispositivos móveis. Estima-se que apenas 1% do que é vendido online seja comprado em smartphones e tablets, mas a previsão é de que esse mercado cresça de forma acelerada nos próximos anos.

Classe C e Copa do Mundo

Com a entrada de mais consumidores da classe C e a maior diversidade de produtos comprados nas lojas virtuais, o valor médio desembolsado pelos internautas por compra (tíquete médio) deve continuar caindo no País. O valor deve recuar de R$ 350 em 2011 para R$ 340 em 2012, prevê o e-bit, depois de já ter caído 6,5% no ano passado. Nos Estados Unidos, onde o comércio eletrônico é mais maduro, o tíquete é de US$ 120.

Mas em 2010, ano de Copa do Mundo, o tíquete médio no comércio eletrônico foi recorde no Brasil, alcançando R$ 373, devido à aquisição de televisores e equipamentos mais sofisticados pelos consumidores.

O número de pessoas que consomem pela internet continua apresentando forte crescimento no Brasil, totalizando 31,9 milhões em 2011. No ano passado, 9 milhões de brasileiros compraram pela primeira vez em lojas online. Desde 2007, quando apenas 9,5 milhões fizeram aquisições pela internet, o número de usuários mais do que triplicou no País.

Serviços melhoraram no Natal

Muitas empresas conseguiram melhorar o serviço de entregas durante o Natal, após darem vexame em 2010, quando muitos clientes não receberam suas encomendas a tempo para as festas. O índice de atrasos por entrega caiu 17% durante a temporada de Natal em 2010 para 13% em 2011. O nível de satisfação dos clientes cresceu de 85% para 86%.

Posted in ECommerce, Estatísticas e Dados | Leave a comment

Mundo digital: entre com consciência

A importância de uma micro ou pequena empresa em possuir seu marketing digital leva algumas instituições a promoverem programas e incentivos visando inserir estas empresas no mundo digital. Mas até que ponto o empreendedor tem disponibilidade de tempo, motivação e qualificação para entrar em um programa como este, “sozinho”?

A maioria dos empresários está ocupada com o dia a dia da empresa e, nem sempre, consegue ir para a frente de um computador e ficar horas e horas para elaborar um site. E será que ele tem afinidade com a tecnologia?

Quando conseguem, alguns empresários acabam fazendo um site com pouco conteúdo, ou conteúdo inadequado, inapropriado, sem design ou layout intuitivo, e, acreditem, até com erros gramaticais gravíssimos.

E a atualização do conteúdo? Se para uma empresa que possui contrato com uma agência de desenvolvimento de site já é difícil, imagina para ela mesma?

Se todos os itens necessários para o desenvolvimento de um site não forem bem planejados e estruturados, poderão trazer um efeito contrário ao esperado: ao invés de divulgar, chamar a atenção e prospectar novos clientes, o site acabará afastando clientes e possíveis clientes.

O site é mais que um cartão de visita, é a sua empresa na WEB. Se ela estiver “mais ou menos” na internet, intuitivamente serão rotuladas como uma empresa “mais ou menos”.

A consciência do empresário, principalmente sobre o conteúdo que ele coloca em seu site (ou outro conteúdo WEB), é fundamental para o seu negócio.

Posted in News | Leave a comment

Marketing por e-mail deve chegar a US$ 2 bilhões em 2014

Cuiabá / Várzea Grande, 31/12/2011 – 15:18.

Folha Online

Em tempos de investimentos massivos em publicidade nas redes sociais, o e-mail ainda consegue resistir como ferramenta de marketing para produtos e serviços de empresas globais.

Os gastos mundiais com ferramentas de e-mail marketing devem passar de US$ 1,3 bilhão, valor registrado em 2010, para cerca de US$ 2 bilhões em 2014, segundo dados da consultoria Forrester Research.

Os investimentos são menores do que os feitos em publicidade em sites como Facebook, Twitter ou Google+ – em anúncios laterais ou posts pagos, por exemplo-, de US$ 5 bilhões, segundo a Deloitte. Mas o crescimento do e-mail marketing ao longo dos próximos dois anos mostra que a ferramenta não está morrendo com a ascensão desses sites, como era previsto.

“Com o crescimento da comunicação entre marcas e consumidores nas redes sociais, muitos acreditaram que o e-mail marketing iria morrer, mas isso não acontecerá tão cedo”, diz Adrian Drury, da consultoria britânica Ovum.

Segundo o especialista, a principal explicação está no fato de que a publicidade em redes sociais é mais utilizada para atrair consumidores para o primeiro contato com a marca, enquanto o e-mail marketing é usado para manter o relacionamento já criado entre empresa e cliente.

A rentabilidade é outro ponto a favor do e-mail marketing. Números globais da Direct Marketers Association mostram que para cada dólar investido na ferramenta –algo em torno de R$ 1,95–, há retorno de US$ 44,25 (R$ 86) em novas vendas.

No Brasil, o custo de envio de cerca de 100 mil mensagens por mês é de R$ 700, segundo a empresa paulistana de marketing digital Akna.

INTERNET EM ALTA

O e-mail marketing é ainda mais forte em mercados onde a internet e o comércio eletrônico estão em fase de amadurecimento. Nesses países, ele assume a forma de “porta de entrada” para as lojas virtuais, ao lado de ferramentas de busca.

Em novembro, no Brasil, o e-mail marketing gerou 9,3% do tráfego de todas as lojas virtuais e sites de classificados, segundo dados da Serasa Experian e da Hitwise – crescimento de 27%. Nesse mesmo período, as redes sociais foram responsáveis por 8,6% do tráfego, alta de 18,2%.

Nos Estados Unidos, onde as vendas virtuais já estão consolidadas, as redes sociais superaram o e-mail marketing, com 7% de participação no tráfego, ante 6,6% do e-mail marketing, segundo as mesmas fontes.

“O e-mail mantém a característica de ser o contato privado entre empresa e consumidor. Nem sempre o usuário do Facebook está disposto a curtir uma página de um produto que comprou e mostrar isso para todos os seus amigos”, diz Juliano Marcílio, presidente da unidade de serviços de marketing da Experian na América Latina.

Posted in Estratégia Digital | Leave a comment

Idosos impulsionam o mercado de cosméticos e beleza

Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR
02/01/2012 | 15h18 | Beleza

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Enviar por e-mail Imprimir

 

A servidora Maria Ortência Braga gasta R$ 2 mil mensais com roupas, cosméticos e tratamentos . Imagem: Bruno Peres/CB/D.A Press

Imagem: Bruno Peres/CB/D.A Press

A servidora pública Maria Ortência Ribeiro Braga, 67 anos, não abre mão de uma maquiagem benfeita. Não importa o dia, se vai trabalhar ou ficar em casa, ela nem mesmo chega à mesa de café da manhã sem fazer uma superprodução. Assim que acorda, divide o tempo entre os cuidados com o cabelo, o rosto e o corpo. E faz questão de tudo: cremes, base, corretivo, pó, sombra, iluminador, muito blush e batom. Por mês, gasta pelo menos R$ 1 mil com esses produtos e com os tratamentos faciais e capilares. Com a vaidade herdada da avó ainda na adolescência, Maria Ortência contribui para impulsionar um setor que, além de estar entre os mais promissores no Brasil, passa por uma verdadeira transformação para atender a terceira idade, como mostra o segundo dia da série de reportagens do Correio sobre esse público.

Cada vez mais representativos em um país que entrou na rota da prosperidade, os idosos compram itens de beleza com vigor. Não à toa, a estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) é de que o consumo desses itens quase dobre até 2015, passando dos R$ 27,3 bilhões de 2010 para R$ 50 bilhões. O investimento anual das empresas deverá aumentar numa proporção ainda maior em igual período: de R$ 9,3 bilhões para R$ 20 bilhões. A revolução é tamanha que o Brasil está prestes a superar o Japão e se tornar o segundo no ranking mundial de perfumaria e cosméticos, atrás apenas dos Estados Unidos.

Euforia
Motivos para euforia não faltam. Com o envelhecimento acelerado da população, esse mercado bilionário está na corrida para se adaptar ao público idoso, que, em 2050, chegará a 65 milhões de pessoas, três vezes mais que os atuais 20,5 milhões. Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostram ainda que 92% das mulheres na terceira idade consomem cosméticos e 57% compram produtos de maquiagem.

Diante de sinais tão claros e do aumento da competitividade, os empresários já entenderam que um dos caminhos mais eficientes para o sucesso nesse ramo é atender a demanda de públicos específicos. A Natura, que já havia criado há 19 anos o antissinais Chronos 60, lançou em 2011 a linha VôVó, com itens como colônia, sabonete líquido, hidratante e creme de massagem. “O mote é resgatar o relacionamento entre avôs e netos. Tanto que elaboramos um álbum de memórias para que eles relembrem histórias e montem sua árvore genealógica”, diz Luis Gustavo Martini, gerente regional de Marketing da empresa de vendas diretas.

A seu ver, a ascensão de 40 milhões de brasileiros à classe média nos últimos 10 anos, muitos da terceira idade, também contribuiu para alavancar as vendas no setor. Não por acaso, a Natura planeja ampliar o portfólio de itens para esse público nos próximos anos. “São pessoas que estão ávidas por experimentar produtos aos quais elas não tinham acesso. Elas querem viver mais e com qualidade de vida”, afirma Martini.

Artur Grynbaum, presidente executivo de O Boticário, afirma que se, há uma década, as pessoas começavam a se preocupar com a pele aos 30 anos, hoje, esses cuidados começam aos 16. “Num passado recente, a população pegava sol sem protetor e não mensurava o efeito desse tipo de exposição. Agora, ela sabe que vai viver mais e quer esticar a juventude, com óleos e produtos de hidratação”, constata.

Os projetos de expansão nesse mercado são aplaudidos por consumidores como Maria Ortência. Nascida em Aracaju e criada no Rio de Janeiro, a servidora formada em biblioteconomia gosta tanto de se cuidar que, embora tenha conquistado há quatro meses o direito à aposentadoria, nem pensa em deixar as repartições públicas. “A minha renda não seria reduzida. Mas trabalhar me motiva a me arrumar e a estar sempre bem”, explica. Além dos cuidados com a pele, Maria Ortência, que tem quatro filhos com idades entre 40 e 47 anos e uma neta, de 21, gasta R$ 1 mil por mês com roupas. Sapatos, são pelo menos dois novos a cada 30 dias. “Quero muito passar essa vaidade para a minha neta”, revela.

Fidelidade
Tanta preocupação com a aparência está fazendo o centro de estética Rosário Félix, em Taguatinga, prosperar. A esteticista Maria do Rosário Félix, especializada em terceira idade, e a sua sócia e filha, Aline, viram a proporção de idosos saltar de 15% para 30% do total de clientes desde 2004. Eles fazem de tudo: massagem, tratamento facial e terapêutico. Aline diz que, diferentemente dos jovens, quem tem mais de 60 anos é fiel. “Os mais novos fazem tratamentos ao se preparar para as férias ou o carnaval. Os idosos entram e permanecem. Eles não procuram só beleza, mas qualidade de vida”, afirma. “Em muitos casos, há indicação médica para garantir melhoria na circulação, redução do estresse e das dores localizadas.”

O salão Concept Hair está na corrida para conquistar essa clientela. Alexandre Viana, um dos sócios, relata que, na reforma de 2011 da unidade do Park Shopping, serviços que eram feitos apenas no mezanino passaram a ser oferecidos também no térreo para facilitar o acesso de idosos e pessoas com dificuldade de locomoção. Na do Brasília Shopping, também foram colocadas cadeiras reclináveis logo na entrada.

Assim, todos podem fazer cabelo, maquiagem e sobrancelha sem subir escadas”, diz. Hoje, os idosos representam entre 25% e 35% dos clientes de Viana. “Eles querem um atendimento personalizado. Procuram cuidado, atenção e reconhecimento.” O Kitahara Cabelo e Estética, de Taguatinga, atende dois idosos por dia. “A maioria quer pintar os cabelos. Eles também compram muito, desde xampu até cremes de rejuvenescimento”, diz a proprietária, Laís Graciano.

Preocupação crescente
A consultora em imagem Ana Luiza Bueno afirma que a preocupação com o cabelo é crescente. Das 22 clientes que ela atendeu nos últimos dois meses, cinco têm mais de 60 anos. “A mulher dessa faixa etária se preocupa mais com o uso das cores e com o corpo. Tive uma cliente que estava muito confusa com o cabelo branco e não conseguia acertar a maquiagem”, relata. Sobre a moda, Ana Luiza comenta que as mulheres da terceira idade se importam muito mais com o que veste bem do que com o que está nas passarelas. “Elas se apropriam dos elementos da moda atual em termos de cores e formato. Mas nunca embarcam totalmente.”

“São pessoas que estão ávidas por experimentar produtos aos quais não tinham acesso. Elas querem viver mais e com qualidade de vida”

Luis Gustavo Martini, gerente regional de Marketing da Natura

Do Correio Braziliense

Posted in CLIENTES, News | Leave a comment

10 razões para ter uma site na Internet

10 razões para ter uma site na Internet

Talvez seja difícil entender como um site pode ajudar seu negócio, mas o comportamento do consumidor mudou. Atualmente mais e mais pessoas estão procurando produtos, serviços e informações de negócios na Internet.

Por isso elaboramos os 10 motivos essenciais para uma presença digital:

  1. Seus concorrentes provavelmente já estão na Web.
    Atrair as pessoas que poderiam ser seus clientes! É muito triste saber que muitas pessoas estão querendo seus produto ou serviço e sentem uma grande frustração ao procurá-lo na internet e não encontra nenhuma refereêcia. Ou ainda pior, um site abandonado. Seus produtos e serviços são superiores aos de seus concorrentes? Seu atendimento é impecável? Então, não deixe seu cliente sem uma referência adequada na Internet.
  2. Não se engane! Seus clientes e clientes potenciais, já estão pesquisando a Web.
    Mais e mais pessoas estão usando a Internet para comprar produtos ou como meio de coleta de informações iniciais sobre produtos e serviços. Um portal adequado vai garantir ao seu cliente uma pesquisa com mais qualidade de informação. Pense que internet propicia uma pesquisa, por parte do seu cliente mais tranquila, em seu próprio ritmo e sem qualquer “vendedor pairando” ao seu lado. Um comprador em potencial vai visitar uma série de sites, antes que ele decida sobre a sua escolha final. Você precisa ter certeza de que seu site é um dos visitados. Se não se for você está fora desse mercado que cresce a cada dia.
  3. Seu site vai promover o seu negócio 24 horas por dia, 7 dias por semana.
    Mesmo quando você está dormindo o seu site pode estar trabalhando por você. Ele pode ser visto 24 horas por dia, sete dias por semana, 52 semanas por ano.
  4. Seu site dá-lhe um anúncio muito maior por menos dinheiro.
    Você pode ter páginas e páginas de informações sobre sua empresa e seus produtos ou serviços – com muito mais detalhe do que você jamais será capaz de pagar por mais mídia tradicional.
  5. Seu site pode atingir os clientes em potencial local, nacional ou mundial.
    Sem nenhum custo extra para você. Na verdade você pode adaptar seu site para as necessidades do seu negócio.
  6. Seu site você pode economizar muito dinheiro.
    Menores custos de impressão, porque você precisa de muito menos letras impressos e folhetos.
    Menores custos de franquia para o mesmo motivo, e-mail torna-se um método de distribuição principais (e mais barato).
    Menores custos de publicidade, porque o seu site web dura mais tempo e produz melhores resultados do que anúncios.
  7. Seu site pode ajudá-lo a dar melhor atendimento ao cliente.
    Fornecendo informações e conteúdo relevante aos seus visitantes tornará sua empresa uma referência. Além de ser um canal de contato para esclarecer dúvidas como o FAQ (perguntas frequentes) em seu site. Isto é muito útil para os clientes, pois oferece respostas imediatas às suas “mais frequentes” dúvidas.Você pode tornar a informação prontamente disponível para seus clientes. Disponiblize novas informações sobre produtos e serviços e comunique seus clientes por e-mail marketing.
  8. Você pode testar novos serviços ou produtos instantaneamente.
    Pesquisa de mercado. Você pode adquirir informações importantes e bem rápido, um formulário on-line que pode ser preenchido em segundos – fornecendo informações valiosas para você, com o mínimo de inconveniência para o seu cliente.
  9. Você pode combinar e-mail marketing com o seu site web.
    Com e-mail você pode anunciar o seu site. Não há maneira mais rápida de ter suas mensagens de vendas na frente de um cliente em potencial que podem estar a olhar para o seu site dentro de 2 segundos de abrir seu e-mail! Você pode coletar endereços de correio eletrônico de pessoas que visitam seu site e manifestaram interesse em seus produtos. Você pode então usar essa lista para enviar informações sobre “negócios” que está em execução ou para passar outras informações úteis.
  10. Seu site pode manter um controle de quantas pessoas o visitaram, além de cadastro.
    O cadastro das pessoas que visitaram seu site é muito valioso. São clientes qualificados. Na mídia tradicional você dificilmente vai saber quantas pessoas leem suas ofertas e mais importante, se são realmente qualificados.

Então, está convencido da importância de ter um bom site para a divulgação de seu negócio?

20 milhões de brasileiros já compraram ao menos 1 vez pela internet. Imagine que a Web é como uma enorme biblioteca que contém todos os livros que já foram publicados, e imagine que seu site é apenas um livro. Como alguém vai encontrar o seu site se no Brasil já são mais de 2,4 milhões de domínios .br?

 

Não sabe como? A JL² vai ajudar você! Consulte-nos.

 

Posted in News | Leave a comment

As 5 principais funções do Marketing Digital

Por Eric Santos

No texto de inauguração desta coluna, comentei que uma das barreiras que as empresas têm para usar a Internet para o Marketing é entender a complexidade do canal. São tantas redes, ferramentas e abordagens possíveis que muita gente acaba tendo dificuldades de entender o sistema como um todo, e por consequência, medo de experimentar.

Na verdade, a melhor forma de entender o Marketing Digital é se “afastar das árvores para conseguir ver a floresta”, como na velha metáfora. Para ajudar nessa missão de ver o todo, criamos um modelo simples que representa as cinco grandes funções que qualquer time de Marketing deve se preocupar para conseguir gerar resultados:

ModeloMarketingDigital

Monitorar: As conversas e o marketing boca-a-boca sobre as marcas sempre aconteceram, mas na Internet é possível acompanhar o que as pessoas estão falando sobre a empresa e seus produtos e, caso necessário, agir adequadamente. Com o uso inteligente do monitoramento, também é possível descobrir e interagir “ao vivo” com pessoas que demonstram interesse no tema do seu negócio. Além disso, a Internet é um excelente meio para acompanhar as principais mudanças na sua indústria e os novos passos dos seus concorrentes, trazendo inteligência competitiva para a empresa.

Atrair: O primeiro grande passo para gerar resultados com o Marketing Digital é trazer visitantes para o seu site (ou comunidades/perfis nas mídias sociais). Há três maneiras principais de se fazer isso: (1) produzindo conteúdo relevante para seu público-alvo, (2) otimizando o seu site para melhorar sua colocação no Google e outras ferramentas de busca – prática conhecida como SEO – e (3) comprando mídia (anúncios) no próprio Google ou em outros sites que são visitados pelos seus potenciais clientes. Se bem equilibradas, essas atividades garantem um ótimo retorno sobre investimento em atração de clientes no curto e no longo prazo.

Relacionar: Para a grande maioria dos negócios, especialmente os B2B, não é exatamente na primeira visita ao site que o potencial cliente toma a decisão de comprar o seu produto ou serviço. O Marketing Digital permite que a empresa retenha esse visitante, se mantenha próxima dele e aos poucos vá gerando credibilidade e abrindo portas para o negócio se concretizar. Para isso, é importante estabelecer os canais e as práticas para se fazer esse relacionamento com os clientes atuais e potenciais.

Converter: Acima de tudo, o Marketing Digital deve ser visto como uma forma eficiente de gerar resultados ($) para a empresa. Ao longo do tempo, é preciso converter esses visitantes do site em clientes ou em oportunidades de negócio (Leads). Ao contrário das mídias tradicionais, na Internet há uma série de formas de conduzir o cliente para uma ação desejada, tais como entrar em contato com a Central de Atendimento, deixar informações de contato para que a equipe de vendas possa ajudá-lo, ou até mesmo a compra direta do produto ou serviço no próprio site.

Analisar: Uma das grandes vantagens do Marketing Digital se comparado às mídias tradicionais é a possibilidade de medir os resultados em detalhes. Mais do que isso, é possível identificar as ações que têm dado resultado e assim melhorar constantemente o Retorno sobre Investimento (ROI), cortando o que não funciona e aumentando os recursos onde o retorno é positivo.

Em linhas gerais, essas são as grandes missões que qualquer empresa deve fazer na Internet. Para quem ainda não está familiarizado, o ideal é começar de forma simples, mantendo um equilíbrio nesses cinco campos e investindo pouco a pouco para se aprofundar e conhecer melhor as técnicas de cada área. Aos poucos aqui na coluna vou me aprofundar e entrar nos aspectos práticos de cada função.

 

Posted in News | Leave a comment

Marketing em Mídias Sociais mais eficaz do que os anúncios do Super Bowl?

Escrito porDiogo Barreto

Topics: Marketing DigitalNovidades

Todos nós sabemos que as mídias sociais têm vindo para mudar a maneira de como o mundo funciona e se encontra em constante crescimento.

A Pepsi que o diga! Após escolher esse ano, depois de 23 anos, não anunciar no aclamadoSuper Bowl.

 

A Pepsi, em vez disso, decidiu usar um canal diferente de publicidade, uma nova mídia que está em ebulição, as mídias sociais. O departamento de marketing da Pepsi decidiu atingir o público jovem através das redes sociais. Contará com um orçamento de 60% a mais este ano em anúncios online em relação ao ano passado.

 

Motivos da Escolha

De acordo com a Pepsi, a internet é a melhor maneira de atingir o público jovem. Os executivos da Pepsi acreditam que a publicidade digital vai ter um melhor ROI do que um comercial no Super Bowl. O dia em que a televisão e revistas foram as principais ferramentasde publicidade estão rapidamente chegando ao fim.

O novo lançamento da Pepsi será anunciado apenas online. O objetivo da campanha é dar o dinheiro da concessão para financiar boas idéias que tornam o mundo um lugar melhor.

Uma das razões pela Pepsi optar por não investir no Super Bowl deste ano é porque a sua nova campanha tem potencial para atingir um público mais amplo pelas mídias sociais.

Lance de Ousadia

É um movimento ousado da Pepsi, mas as campanhas de mídias sociais tem apresentado muita eficiência. Afinal, quando aconteceu o desastre do Haiti, a Cruz Vermelha levantou U$ 2 milhões em dois dias, através dos meios de comunicação social.

Interessados em iniciar sua própria campanha de mídia social? A JL² pode ajudar.

 

Posted in News | Leave a comment

PagSeguro e NetRevenda patrocinam o Café COM Internet em 2012

ALFEO POZZA JUNIOR NOTÍCIAS INFO & TI
E-mailImprimir
No próximo ano, serão 10 edições do evento realizadas nas cidades de Blumenau, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.
O Café COM Internet, evento sobre marketing digital realizado há 11 anos pela WBI Brasil, terá o PagSeguro e a NetRevenda como patrocinadores oficiais das 10 edições previstas em 2012. Receberão o evento, no próximo ano, as cidades de Blumenau, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.
Segundo o diretor presidente da WBI Brasil, Paulo Kendzerski, o patrocínio de companhias do porte da NetRevenda e do PagSeguro mostra o grau de credibilidade conquistado pelo evento no mercado digital. “Com a proposta de transmitir conteúdo de alto nível aos participantes, o Café COM Internet tem se firmado como um evento importante para empresas que desejam se atualizar sobre as novidades do mercado de marketing digital. Parcerias são sempre bem-vindas para tornar o evento ainda mais bem-sucedido”, completa.
O Diretor-Geral da NetRevenda, Vicente M. Neto, credita o sucesso do evento às palestras de alto nível ministradas em todas as edições do Café. Em 2011, a NetRevenda patrocinou apenas a edição do Café COM Internet São Paulo. Devido ao perfil do evento e ao público presente, Neto revela que a empresa decidiu fechar uma cota de patrocínio para todas as 10 edições a serem realizadas em 2012. “O Café COM Internet se constitui em um encontro para ouvir boas palestras e fazer networking junto a um público muito qualificado. Em 2012, a NetRevenda estará presente em todas as edições”, destaca.
O PagSeguro, por sua vez, é parceiro da WBI Brasil de longa data, tendo patrocinado as edições do Café COM Internet desde 2010. A Gerente de Marketing do PagSeguro, Joyce S. Boano, revela que a parceria tem sido uma experiência bastante produtiva e enaltece o fato de o evento abrir espaço à promoção das soluções de pagamento online recomendadas às lojas virtuais. “O e-commerce brasileiro está em crescimento constante e esse evento nos dá a oportunidade de disseminar informações sobre pagamentos online em diversas regiões do país”, completa.
Mais informações sobre o Café COM Internet podem ser obtidas pelo site do evento (www.cafecominternet.com.br), ou pelo perfil no Twitter @cafecominternet
Confira o calendário de datas do Café COM Internet no primeiro semestre de 2012:
09/02 – Blumenau
01/03 – Porto Alegre
22/03 – São Paulo
12/04 – Rio de Janeiro
24/05 – São Paulo
05/06 – Porto Alegre
Sobre o Café COM Internet
Criado em 2001, o Café COM Internet consolida-se a cada ano como um dos principais eventos na área de marketing digital do país. Após onze anos, o evento já reuniu mais de 30 mil pessoas em 24 cidades do Brasil.
Os temas abordados têm o foco voltado ao Marketing Digital e contemplam assuntos como campanhas de Links Patrocinados, Search Engine Marketing (SEM), e-Commerce, e-Mail Marketing e Comunicação Integrada. Além de expor esses assuntos, o Café COM Internet também apresenta pesquisas inéditas de mercado e cases de sucesso na Internet.
O canal de vídeos da WBI Brasil no Youtube (www.youtube.com/wbibrasil) disponibiliza trechos de edições do evento realizadas em algumas cidades do Brasil.

     

    Posted in News | Leave a comment

    4 Tendências do Marketing Digital para 2012

    16 de dezembro de 2011 

    nenhum comentário
    Categorias Padrao: e-CommerceTendências

    O próximo ano está chegando, e várias tendências do marketing digital estão se concretizando, são frutos do momento que estamos vivendo e estão se tornando cada vez mais parte da realidade do nosso dia a dia digital. Confira as tendências:

    4 Tendências de Marketing Digital para 2012

    1) Vídeos: muitos especialistas estão dizendo que em 2015 cerca de 90% do conteúdo na internet será em vídeo, e não é difícil acreditar. Mensalmente são postados no Youtube cerca de 900 mil horas de imagens, e à medida que as câmeras, filmadoras e celulares evoluem, esse volume tende a aumentar. Outro fator que ajuda no crescimento dos vídeos é a popularização da banda larga e a integração da internet com a TV, para acesso a conteúdos online. O momento é de postar vídeos institucionais, depoimentos, e sobre os produtos. Todos estes conteúdos em vídeos geram referências e credibilidade, auxiliando na divulgação e nas vendas de sua loja virtual. Nas lojas virtuais da Ciashop é possível inserir vídeos, sendo muito útil para divulgação de produtos, pois deixa o cliente suscetível a realização de uma compra, pois mostra o funcionamento, tamanho e características dos produtos, não deixando dúvida no momento de realização da compra.

    2) Marketing digital na nuvem: o conceito de cloud (nuvem), já bastante difundido nos EUA, começa a se popularizar no Brasil. É a opção de trabalhar em uma determinada plataforma, hospedada em qualquer lugar do mundo. Os serviços de marketing tendem também a ser trabalhados desta maneira, sem limitações físicas, o que é uma grande vantagem, pois pode-se contratar agências com profissionais de qualidade, independente de onde estiverem. A loja virtual Framework da Ciashop trabalha com o conceito de Gerenciar Usuário, no qual é possível permitir acesso no administrador por níveis de visualização, o profissional que for contratado vai trabalhar na área que precisa, sem acessar as demais informações. O Módulo de Inovação de Redes Sociais é um exemplo de acesso a outras ferramentas dentro da loja virtual da Ciashop, assim como o uso de vídeos do Youtube nas páginas de produto.

    3) Internet dentro da internet: a tendência é que os sites sejam mais integrados, ou seja, é normal assistir um vídeo do Youtube dentro de uma loja virtual, venda de produtos de uma loja no FacebookFan Pages com informações bem estruturadas, com acesso a vários conteúdos. As redes sociais são exemplos de sites que tem várias ferramentas para você encontrar de tudo, dentro das redes, sem precisar sair do site. Por isso, a importância de ter uma loja integrada com as mídias sociais, para a divulgação de produtos e da marca.

    4) Fim do improviso no marketing digital: à medida que o marketing digital cresce, há uma maior necessidade de profissionais qualificados para atuarem nesta nova área. As ações estão cada vez mais complexas, e precisam de planejamento, coordenação e integração com diferentes iniciativas (otimização, links patrocinados, e-mail marketing, redes sociais, mídias sociais). Além do conhecimento técnico, é necessário um perfil mais estratégico, para ter resultados mais efetivos. Exemplo desta nova tendência é o surgimento de metodologias como os “8Ps” do marketing digital, cuja finalidade é fazer com que as empresas aumentem os resultados dos seus investimentos na internet através de ações estruturadas.

    Além de acompanhar estas tendências, comece a estudar métodos para aumentar os resultados de suas campanhas de marketing digital, e saia na frente de seus concorrentes em 2012!

    Fonte: E-commerce News

     

    Posted in News | Leave a comment

    10 tendências na comunicação digital e mídias digitais

    1. Comércio social;

    2. Pesquisa e análise de mercado;

    3. Plataformas de anúncios;

    4. telas de todos os tamanhos;

    5. Aplicativos e SaaS

    6. Co-criação e customização;

    7. Medir de verdade;

    8. Performance e competição

    9. Segmantação da profissões e

    10. Mais investimento.

     

    Posted in News | Leave a comment